O que devo fazer para o controle de pragas? Super Dicas da Univet

Vamos conhecer dicas para preparar o ambiente adequadamente para o controle de pragas, são dicas rápidas e importantes.

  • Informe ao funcionário da Univet todos os locais que estão infestados pelas pragas urbanas em seu ambiente de trabalho. Importante informar também a existência de lugares que costumam ficar trancados. (ex.: depósitos, dispensas…)
  • Algumas pragas não se expõem facilmente, mas outras se mostram com facilidade se houver algum atrativo. Para a desinsetização de formigas é interessante deixar a mesa posta ou deixar algum atrativo para que as formigas apareçam. Isso facilita o trabalho dos técnicos, que precisam saber por onde as formigas passam para realizar a aplicação do produto e, assim, aumentar a eficiência da aplicação.
  • Prepare um dia antes seu ambiente para o controle de pragas fazendo uma limpeza geral, principalmente entre o piso e os rodapés. Afaste os objetos que ficam próximos à parede ou janelas, tais como: balcão, caixa, geladeira, fogão, vassoura, lixeira, entre outros materiais. Retire os objetos e alimentos embaixo de pias e dentro de armários, lembrando que os alimentos devem estar sempre guardados em recipientes fechados.

Vamos conhecer dicas de como proceder após a aplicação dos produtos:

  • Os locais tratados não devem ser lavados nas primeiras 48h. Fazer uma limpeza “seca” passando um pano ou vassoura, sempre preservando os 30 cm entre rodapés e pisos e rodapés e paredes.
  • Após esse período, recomenda-se que os locais recebam limpezas leves, preferencialmente com panos úmidos para garantir um maior efeito residual dos produtos, ou seja, que eles fiquem ativos contra as pragas durante um maior período de tempo.

 

Você sabia?

Na maioria dos casos os resultados do controle de pragas efetivamente aparecem de duas a três semanas, devido a característica dos produtos modernos que matam as pragas em um efeito em cadeia.  Aplicações de spray e pó costumam dar resultados mais expressivos, e é comum o aparecimento de pragas mortas dias após o serviço.

Vamos listar agora medidas corretivas e preventivas que feitas adequadamente evitam o aparecimento de pragas urbanas.

  • A limpeza e a organização são essenciais, evite deixar a louça suja na pia.
  • Não compre lixeira que não tenha um bom encaixe na tampa e prefira as de fechamento automático. Se as lixeiras estão bem fechadas elas não atraem insetos;
  • Manter LIMPOS quintais, jardins e terrenos baldios e forros de telhados, não acumulando entulho como tijolos, telhas, madeiras e lixo doméstico;
  • Manter caixas de gordura bem vedadas para não atrair baratas, que são alimento para as aranhas;
  • Verificação dos locais onde há acúmulo de lixos recolhendo-os ou fechando-os.
  • Remover diariamente todo o lixo em sacos plásticos, principalmente restos alimentares. Lavar periodicamente a lixeira, mantendo-a seca e bem fechada;
  • Conservação dos alimentos de modo a impedir o alcance das baratas. Doces, pães, biscoitos devem ser guardados em vasilhas bem fechadas ou na geladeira;
  • Eliminação de mesas e armários de madeira das áreas de alimentação. As frestas de armários de cozinha, em cima e embaixo da pia, devem ser vedadas e deve ser feita limpeza periódica do interior destes armários;
  • Limpeza diária do fogão e embaixo da geladeira e manutenção da bancada da pia bem seca e limpa durante a noite;
  • Revisão de mercadorias e o descarte total de todas as embalagens de papelão ou de madeira usadas para o transporte de alimentos (insetos adultos ou seus ovos são disseminados desta maneira);
  • Limpeza periódica dos ralos da cozinha, área de serviço e banheiros que devem ser do tipo abre e fecha para impedir a passagem de insetos;
  • Fechar todos os orifícios nas paredes com argamassa. Devemos eliminar aberturas ou frestas maiores que 0,5 cm;
  • Garrafas reutilizáveis devem ser devidamente higienizadas e secas antes de serem armazenadas.

Faça aqui uma cotação é mais barato que você pensa e resolve de verdade!

A Importância da dedetização em Restaurantes

A Importância da dedetização em Restaurantes

dedetização em restaurantes (Controle de pragas) é fundamental para que esses locais permaneçam livre de pragas e vetores. As áreas alimentícias são locais propícios para proliferação das pragas, pois essas buscam água, alimento e abrigo para sua sobrevivência. O controle de pragas está aliado as medidas preventivas que devem ser tomadas pelos restaurantes, bares, padarias, açougues e outros. Essas medidas são essenciais para que a estratégia de controle de insetos, roedores e outros se tornem eficiente.

O Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação da ANVISA recomenda que os serviços de alimentação devem ser livres de pragas e vetores. Abaixo destacamos o trecho da RDC 216/04 sobre a questão:

4.3 Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas
4.3.1 A edificação, as instalações, os equipamentos, os móveis e os utensílios devem ser livres de vetores e pragas urbanas. Deve existir um conjunto de ações eficazes e contínuas de controle de vetores e pragas urbanas, com o objetivo de impedir a atração, o abrigo, o acesso e ou proliferação dos mesmos.
4.3.2 Quando as medidas de prevenção adotadas não forem eficazes, o controle químico deve ser empregado e executado por empresa especializada, conforme legislação específica, com produtos desinfetantes
regularizados pelo Ministério da Saúde.
4.3.3 Quando da aplicação do controle químico, a empresa especializada deve estabelecer procedimentos pré e pós-tratamento a fim de evitar a contaminação dos alimentos, equipamentos e utensílios. Quando aplicável,
os equipamentos e os utensílios, antes de serem reutilizados, devem ser higienizados para a remoção dos resíduos de produtos desinfetantes.

As empresas que realizam o serviço de dedetização (Controle de Pragas) devem orientar o responsável pela área operacional do local que está sendo tratado sobre as medidas preventivas como por exemplo a utilização de ralos abre/fecha, telas nas janelas entre outras questões que deverão ser analisadas e abordadas pelo técnico responsável da empresa controladora de pragas urbanas. A higienização dos locais é fundamental para manter o ambiente livre de pragas, por isso que o empreendedor deverá seguir a normativa sobre boas práticas da área de alimentação.

Vale ressaltar que é necessário que o local contrate uma empresa especializada e que possua licença para executar esse tipo de serviço.

A dedetização em restaurantes deve ser realizada com que frequência?

A dedetização (controle de pragas) em restaurantes e outras áreas alimentícias como padarias, lanchonetes, cozinhas industriais, refeitórios e outros devem contratar uma empresa especializada na área de controle de pragas (dedetização) para realização do serviço. A escolha da empresa deve ser feita com cuidado, pois existem diversas empresas que operam ilegalmente sem a licença necessária para a realização dos serviços de controle de pragas. As empresas especializadas possuem técnicos treinados, produtos registrados no ministério da saúde, técnicas adequadas, responsável técnico (Eng. Agrônomo, Biólogo, Químico ou outro profissional o e outros profissionais que possuam nas atribuições do conselho de classe respectivo, competência para exercer tal função), registro no conselho do profissional, licença ambiental, alvará da vigilância sanitária entre outros documentos obrigatórios.

As áreas alimentícias precisam realizar um contrato com uma empresa dedetizadora (controle de pragas), de acordo com determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, (ANVISA) os proprietários de cozinhas industriais, padarias, restaurantes, lanchonetes, cafés, entre outros precisam ter um plano de ação contínua que previna a atração, acesso ou proliferação deles. O controle de pragas (dedetização) deve ser realizado por uma empresa especializada com uma frequência trimestral ou semestral, porém o ideal é realizar o serviço mensalmente, evitando assim novos focos.

Ratos na minha casa não! Saiba como combater essa praga urbana.

Para evitar que o cheiro atraia estas pragas urbanas, o lixo deve estar bem fechado e acondicionado.
Apesar de protagonizarem inúmeros filmes e desenhos infantis, esses animaizinhos na vida real causam tanta repulsa quanto as baratas. Os ratos urbanos, aqueles que vivem pelos telhados, ruas e esgotos das cidades, podem transmitir direta e indiretamente sérias doenças aos seres humanos. Portanto, nem de longe pense em aceitar a presença desse roedor em casa: para evitar o ataque ou então combatê-los corretamente, confira nossas orientações a seguir.

A origem diz tudo

Quando se trata de roedores, seu controle deve começar no ambiente e terminar nos invasores propriamente ditos. Todo morador que encontra ratos rondando sua casa deve identificar o que está facilitando a permanência desses animais na residência e onde estão as fontes de alimento.

Algumas espécies que são ótimas nadadoras entram nas casas através da rede de esgotos. Para isso, o primeiro passo é identificar qual tipo de espécie invadiu a casa para depois saber de onde estão vindo os roedores.

De modo geral, as espécies urbanas podem ser classificadas em residentes e não residentes. As espécies residentes são o camundongo, que habita o interior das edificações e faz ninhos em armários, fogões, geladeiras e até máquinas de lavar roupa, alimentando-se de frutas e alimentos armazenados; e o rato preto, encontrado nos forros das casas, na parte oca de árvores ou em sótãos.

A espécie não residente é a ratazana que habita os esgotos públicos ou faz tocas e túneis subterrâneos em terrenos baldios e nas encostas de córregos a céu aberto.

Por sua vez, os camundongos podem entrar nas residências trazidos pelos próprios moradores, dentro de caixas de papelão com a mobília, com os eletrodomésticos ou até nas compras da feira. Uma vez dentro, procuram locais seguros para se esconderem.

Antes de trazer esse tipo de embalagem para dentro de casa, vale uma bela inspeção no seu interior. Já os ratos de telhado, atraídos pelo alimento dos animais domésticos, invadem as casas e sobem ao telhado para se abrigar.

A limpeza do ambiente e o correto manejo do lixo doméstico ajudam a evitar a presença desses infestantes.

Os restos de ração não comidos por cães e gatos também funcionam como atrativos para roedores residentes ou não, por isso, é melhor não deixá-los expostos nas vasilhas durante a noite. O ideal é retirar e lavar as vasilhas todas as noites.

Receitas caseiras perigosas

Não existem receitas caseiras confiáveis o bastante para combater os ratos. Vez por outra surgem certas receitas que pretendem resolver o problema, mas na verdade não conseguem ser efetivas.

A mais recente foi o uso de feijão cru moído que supostamente mataria os roedores por ser tóxico. Os ratos e camundongos não sabem disso, mas não ingerem o feijão cru de jeito nenhum, nem se ele estiver camuflado com mel, açúcar, coco ralado ou chocolate. Esses animais percebem do que se trata e não comem essa isca por puro instinto de preservação desenvolvido há milênios.

O combate mais eficiente para exterminar de vez com esses roedores é o uso correto de dedetização. A Univet tem especialistas nessa área com grande qualificação e eficácia no combate a essa praga.

Faça aqui uma cotação é mais barato que você pensa e resolve de verdade!

Dedetização em apartamento: quem deve pagar pelo serviço?

Não existe nada mais desagradável e nojento do que ter que dividir espaço, dentro de casa, com baratas, andando pela cozinha, formigas, atacando tudo quanto é alimento e, em alguns casos, até ratos de tamanhos variados.

Quando isso acontece, o melhor e mais correto a se fazer é chamar uma empresa de dedetização, que realize o serviço com qualidade, rapidez e a preços acessíveis, sem que você precise recorrer para uma lata de inseticida aerossol, ou outros métodos caseiros, por toda a casa.

A questão que remanesce, para muitos, é: quando o ambiente enfestado de pragas, em questão, é um apartamento, quem deve se responsabilizar pelo serviço: O condomínio ou o proprietário do imóvel? Mais difícil, ainda, se o lugar for alugado. Até onde vai a responsabilidade do inquilino, com a casa?

De fato, essa é uma questão que levanta muita polêmica, mas, para entendimento global, pode-se afirmar que as responsabilidades sobre a estrutura do imóvel são da alcunha dos proprietários do mesmo (locadores), sendo, assim, qualquer manutenção e reparo, função deles. Desde troca de encanamento e rachaduras, até as dedetizações.

Ao inquilino (locatário) fica a responsabilidade de arcar com custos que sejam inerentes ao seu uso direto do local, como reparos na troca de fusíveis, pinturas nas paredes, encanamentos entupidos, troca de pisos quebrados, pias, gastos com condomínio e relacionados ao uso do bem.

Por sua vez, o condomínio só deve tomar a frente de questões que envolvam toda a área comum dos moradores, como áreas de lazer, corredores, playgrounds e demais acessos livres. Para questões que envolvam inquilinos e proprietários, o condomínio deve se manifestar no que tange à possíveis notificações ao dono do imóvel em questão, por meio de avisos extrajudiciais, para que o serviço de dedetização seja feito, antes que o problema se alastre. Em falta de resultados, pode-se fazer uma notificação via cartório, para isenção de responsabilidade. Caso contrário, o condomínio – e seu síndico – podem ser responsabilizados pelo problema.

Além da realização do serviço, é de bom senso que se entre em acordo conjunto, para estabelecer a periodicidade com que a dedetização será realizada. Ela pode variar, de caso, para caso, dependendo das condições e localização do imóvel, mas é bom mantê-lo protegido, de tempos em tempos.

Para isso, a Univet realiza serviços de dedetização, com segurança total, controlando pragas, como cupins, insetos e ratos, entre outros, por meio de profissionais capacitados e altamente treinados. Nossos equipamentos são de última geração e nossos profissionais recebem treinamento constante, para estarem, sempre, preparados aos mais diversos tipos de serviços solicitados.

Faça aqui uma cotação é mais barato que você pensa e resolve de verdade!

Dedetização: quando fazer?

Dedetizar a casa é um processo necessário para manter a saúde das pessoas que moram nela, inclusive a sua. Os diversos tipos de insetos que circulam pelo ambiente podem transportar doenças e micro-organismos, espalhando-os por onde passam.

O que muita gente não sabe quando vê um pequeno inseto como uma barata, por exemplo, é que o problema pode ser muito maior do que se pensa. Uma infestação deste inseto, por menor que seja, tem muitas chances de atrair escorpiões, para dentro da sua casa, uma vez que, estes se alimentam delas. Então, o que parece algo sem importância, pode se transformar em um grande problema.

A dedetização é um processo eficaz de combate aos insetos indesejados. No entanto, é preciso ter cuidado na hora de decidir por esta opção devido às precauções e restrições necessárias principalmente para quem tem crianças em casa, como também pela empresa a ser contratada.

  • Quando deve ser feita a dedetização da casa?

O período imediatamente anterior à primavera é o melhor para fazer a dedetização tanto em ambientes residenciais, quanto nos comerciais e industriais. Isso porque as pragas urbanas proliferam mais rapidamente em períodos quentes, e muitas vezes somente a prevenção não funciona.

Em outros casos, como por exemplo, quando os moradores percebem uma grande incidência de insetos dentro de casa, inclusive depois de usar outros procedimentos para exterminá-los, é também indicação do momento de dedetizar. Caso este problema não seja resolvido logo, eles aumentarão em grande quantidade e será mais difícil fazer o controle.

  • Em quais lugares os insetos mais se desenvolvem?

Podemos dizer que em todos os cantos da casa existe possibilidade de proliferação. Porém, alguns podem ser mais propícios para o desenvolvimento por conservar condições ideais. Os cantos das paredes, o jardim, o forro da casa, pias, canos, tubulações, madeira, lixo e até nos animais domésticos, no caso das pulgas e carrapatos são os mais comuns.

  • Quanto tempo dura o efeito da dedetização?

O tempo irá depender do tipo de produto utilizado, porém, os mais comuns são o spray, a isca e o pó.

A isca é o método mais novo e apresenta uma ótima eficácia. Não age de forma instantânea, mas, elimina totalmente as pragas que tiverem contato com ela em uma exterminação por cadeia em cerca de duas a três semanas.

O método mais conhecido e usado hoje é o spray. O processo é feito através de um líquido diluído em substância própria e aplicado em locais estratégicos, fazendo com que o inseto que entra em contato com o líquido morra imediatamente. Seu efeito dura por cerca de três meses.

O pó por sua vez, consegue alcançar lugares onde o spray e o gel não conseguem, e por isso, só é usado em casos específicos. Seu efeito dura por cerca de três meses também.

  • Quem deve fazer a dedetização

O correto é você procurar uma empresa especializada e não fazer por conta própria por dois motivos principais: forma correta e proteção adequada. O primeiro se refere ao fato de que se não souber onde aplicar, não terá o resultado esperado, e o segundo, sem proteção adequada, corre o risco de se contaminar.

A Univet é uma empresa de dedetização situada na cidade do Rio de Janeiro, que possui funcionários especializados no combate às pragas urbanas. Fazemos dedetização de ratos, cupins e outras pragas que proliferam em casas, empresas e condomínios. Entre em contato conosco e solicite um orçamento sem compromisso. Teremos o maior prazer em atendê-lo.

Aqui é mais barato e resolve de verdade!!

Como funciona a dedetização de baratas.

Baratas são bichinhos que incomodam bastante e trazem perigo para os moradores da casa, pois, são portadoras e transmissoras de doenças. Tê-las andando dentro de casa durante o dia não é um bom sinal, pois é uma indicação de grande infestação e de que já não há mais lugar para todas no ninho.

Mas, antes de falarmos a respeito do extermínio desta praga, é bom sabermos um pouco mais sobre os hábitos do inseto ao qual estamos lidando e o melhor tipo de dedetização a se usar neste caso. Desta forma, fique atento às informações abaixo, pois elas serão úteis, inclusive na hora de contratar uma boa empresa de dedetização, e assim, saber se o serviço que oferecem é o correto ou não.

Para quem não sabe, existem dois tipos básicos de baratas: as baratas do mato, que geralmente são encontradas no campo embaixo de pedras, e as urbanas, que são aquelas que infestam as residências e empresas, trazendo transtornos e sujeiras. Neste último tipo, temos: a Periplaneta Americana (a grande de cor marrom muito comum), a Periplaneta Australasiae (australiana), Blatella Germânica (aquela pequenininha que gosta de armários) e a Blatta Orientalis (oriental).

Por que encontramos baratas em casa durante o dia?

Encontramos baratas dentro de casa durante o dia porque elas não dormem; apenas se recolhem enquanto há luz e saem no momento de escuridão, no caso à noite.

A dificuldade em matá-las se dá por conta de dois pelinhos na parte traseira que identificam com precisão os movimentos da ameaça, assim como a localização do inimigo, a sua velocidade e seu tamanho. Elas também possuem olhos com visão perfeita e audição capaz de ouvir o menor barulho. Diante de tudo isso, vemos que não é tão fácil nos livrarmos de uma, imagine de um monte delas. É aí então que entra o trabalho da empresa de dedetização.

Processo de dedetização de baratas

A dedetização de baratas consiste em aplicar o produto diretamente no local de infestação ou próximo a ele. As baratas e ninfas que entram em contato morrem quase que instantaneamente, pois, o veneno age diretamente nos sistemas nervoso e digestivo.

São vários os tipos que podem ser usados, dentre eles estão: a aplicação de pó que pode ser concentrado ou diluído, as iscas, os inseticidas líquidos ou aerossóis, e os géis.

Como são utilizados:

No caso do pó diluído é usado um agente específico que facilitará a mistura com a água. As iscas, por sua vez, agem individualmente e por isso, são colocadas em grande quantidade em locais específicos. Os aerossóis e os líquidos possuem regras mais rigorosas para a aplicação, mas, são dos mais eficazes e aplicados em cantos estratégicos. Já o gel serve como um complemento das outras opções em lugares de difícil acesso.

Caso esteja precisando de dedetização através de uma empresa renomada e certificada, faça um orçamento conosco sem compromisso. A Univet é uma empresa de dedetização com sede na cidade do Rio de Janeiro que possui todas as certificações, pessoal capacitado e ampla experiência de mercado. Nosso serviço é diferenciado e com valores que cabem no seu bolso.

Univet, aqui é mais barato e funciona de verdade!

Como funciona a dedetização.

A dedetização pode ser feita através de pulverização, aplicação de gel ou pó químico. São três tipos de procedimentos diferentes, e sua escolha irá depender da necessidade e do local a ser aplicado, assim como o tipo de inseto a ser combatido.

Não é qualquer empresa que possui autorização para fazer a dedetização, e por isso, na hora de contratar o serviço, você deverá optar por empresas que possuem esta autorização dada pela Anvisa, como também possuir o registro no órgão competente. Os funcionários destas empresas passam por constantes treinamentos, o que os leva a se tornarem aptos para o cumprimento deste trabalho, reduzindo a quase zero o risco de contaminação das pessoas e animais que vivem no recinto.

Outra questão pela qual se deve contratar apenas empresas especializadas é pela eficácia do processo. Se o profissional não sabe onde aplicar o produto corretamente, com certeza o serviço não será suficiente para acabar com a infestação.

Dedetização em residências: como funciona

A primeira coisa que se deve levar em conta na hora de optar por dedetizar a casa, é ter certeza da necessidade de fazê-lo. Caso a infestação não seja tão grande, pode-se optar por outras soluções; agora, se realmente está incomodando e oferecendo risco para os moradores da casa, então a melhor opção é realmente a dedetização. Os ratos, os cupins, as baratas e formigas são as pragas que mais invadem as casas, principalmente na época de calor.

O processo de dedetização é motivo de preocupação para muitas pessoas, principalmente quem tem crianças. Isso porque sempre há temor em relação ao melhor momento para voltar à residência após a aplicação do remédio. No entanto, depois de poucas horas já é possível retornar, e o funcionário deverá explicar corretamente como este processo se dará.

Ao sair, é importante cobrir itens aos quais os moradores tem mais contato diariamente, guardar os remédios em caixas ou sacos e lacrá-los para que os gases não entrem e retirar as plantas do ambiente. Os equipamentos eletrônicos também devem ser protegidos seguindo as recomendações.

Veja abaixo as principais instruções de acordo com o tipo de dedetização a ser aplicada.

Pulverização:

O primeiro cuidado a se tomar é sair da residência, principalmente quem tem alergia a produtos químicos. O tempo mínimo para retorno é de 4 horas, no caso de adultos e cerca de 24 horas no caso de crianças e idosos.

Produtos em gel:

Neste caso não existe muita restrição, a não ser no caso de crianças. Para evitar que elas tenham contato com o produto depois de aplicado devido à curiosidade, é bom se retirar durante a aplicação para que elas não vejam onde foi colocado.

Dedetização em empresas: como funciona

A dedetização em empresas é obrigatória para a manutenção da higiene e saúde de todos que trabalham e frequentam o local. A proliferação de pragas neste ambiente é muito maior devido o acúmulo de caixas, papéis e lixo.

Nestes ambientes a dedetização deve ser feita obrigatoriamente de 3 em 3 meses, e o cuidado é o mesmo que se deve ter em residências. Em empresas é obrigatório que a dedetização seja feita por empresa especializada.

A Univet é uma empresa especializada em dedetização com sede na cidade do Rio de Janeiro. Possuímos equipe altamente capacitada e valores em conta.

Solicite um orçamento conosco e sinta a diferença. Na Univet é mais barato e funciona de verdade!

Como escolher a melhor dedetizadora.

Quando as pragas urbanas começam a tomar conta do recinto, não há outra saída, a não ser contratar uma empresa de dedetização para acabar de vez com elas.

A primeira solução que pensamos hoje em dia é entrar no Google e pesquisar sobre empresas na cidade que fazem este trabalho. Hoje, somente no Rio de Janeiro encontramos inúmeras delas, cada uma com preços e serviços diferentes. E não é pra menos, diariamente são abertas empresas de dedetização, o que torna o mercado cada vez mais concorrido e confuso.

No entanto, não é pelo fato de ter tantas à disposição que todas estão preparadas para fazer um trabalho correto que ofereça segurança e qualidade para os clientes, e não traga riscos para os moradores da casa, nem para os animais e plantas.

Devemos levar em conta que quando buscamos por um serviço, seja ele no Google ou em qualquer outra fonte, nos deparamos com várias empresas que podem estar ali simplesmente pelo fato de estarem pagando para aparecer. Por isso, o cuidado deve ser dobrado na hora de contratá-las, pois, desta forma, o fato de aparecerem nas buscas, não representa qualidade.

Diante disto, temos então uma forte indagação: como contratar uma boa empresa de dedetização com tantas disponíveis no mercado? O que podemos lhe afirmar é que seguindo alguns passos, você conseguirá descobrir e contratar uma empresa de qualidade.

Escolhendo a dedetizadora: primeiros passos

  • Verifique as certificações

Quanto maior o número de certificações, maior garantia você terá de que se trata de uma empresa séria e que oferece um serviço de alta qualidade. Estas certificações garantirão que tudo será feito de acordo com as normas rígidas de execução do trabalho. Este ponto é extremamente importante, pois, estas empresas lidam diretamente com produtos altamente tóxicos, e é preciso passar orientações corretas para os moradores da casa, garantindo assim, a segurança de todos.

  • Verifique se tem alvará de funcionamento

Este alvará é expedido tanto pela prefeitura, quanto pela INEA. Verifique também se ela utiliza produtos registrados no ministério da saúde.

  • Procure saber quem é o técnico responsável

Toda empresa de dedetização precisa ter um profissional técnico responsável. Ele precisa ser habilitado, qualificado e estar presente em todas as rotinas de trabalho. Isso é importante, porque é ele quem dará as coordenadas para os que executarão o trabalho, fazendo com que seja feito um serviço de alto nível e atenda as necessidades individuais de cada cliente.

  • Verifique se ela está associada à APRAG

A APRAG é a associação de controladores de pragas urbanas, e só aceita entidades devidamente legalizadas. Com isso, fica mais fácil ter certeza da legitimidade da empresa. Você pode consultar através do site, ou por telefone.

Caso você esteja precisando dedetizar sua casa ou empresa e procura uma empresa de qualidade e certificada, entre em contato conosco.

A Univet é uma empresa de dedetização devidamente legalizada, que oferece serviços de qualidade na cidade do Rio de Janeiro. Trabalhamos com controle de pragas urbanas em residências e empresas, além de limpeza de caixas d’água. Tenha certeza que sua casa ou empresa estará em boas mãos.

Entre em contato conosco e solicite um orçamento sem compromisso. Aqui o preço é mais barato e funciona de verdade!

Limpeza da caixa d’água em condomínios é obrigatória?

Em qualquer lugar onde haja pessoas residindo existe a caixa d’água, que com o tempo acaba acumulando muitas impurezas nas laterais e no fundo, podendo acarretar diversos tipos de doenças para quem necessita dela para o consumo  diário.

Mesmo com o constante fornecimento de água tratada, como é no Brasil, as impurezas estão presentes e com o tempo pode comprometer toda a água armazenada disseminando doenças como a cólera, amebíase e hepatite.

Nas casas, a limpeza se torna de certa forma, mais fácil porque não depende de outras pessoas, e pode ser feita como o proprietário achar melhor. Já no condomínio, a situação é um pouco diferente, e além de necessária, é também obrigatória. Esta obrigatoriedade é inclusive, amparada por lei.

Neste caso, para fazê-la, é necessário contratar uma empresa especializada, que precisa ser devidamente registrada na vigilância sanitária, e ter um engenheiro químico responsável, também devidamente credenciado.

A razão para isso, é que a intervenção de pessoas sem os devidos cuidados como luvas, botas brancas, baldes e escovas pode acarretar na contaminação do local, e trazer sérios problemas judiciais para o síndico.

Para constatar a correta desinfecção do local, o órgão competente, no caso, a vigilância sanitária deverá exigir do local, uma declaração ou um laudo laboratorial, comprovando a qualidade da água após a manobra de limpeza.

Esta exigência inclusive é constante e necessária, devendo ser feita pelo menos a cada 180 dias, para que se mantenha o bom nível de qualidade da água, principalmente daqueles locais onde existem poços artesianos.

Periodicidade da limpeza da caixa d’água e cuidados

Sempre que estiver programada a limpeza da caixa, os condôminos devem ser avisados com antecedência pelo síndico. No aviso deverá conter informações como o horário, o dia e o tempo estimado de duração da limpeza. Este cuidado é necessário para que ninguém seja pego de surpresa com a eventual falta de água.

Já que em todo condomínio existem reuniões constantes entre os moradores para acertos de detalhes que dizem respeito a todos, uma boa ideia é criar um calendário com o apoio e acordo de todos os presentes, onde deverá conter todas as possíveis datas de limpeza da caixa d’água.

Para quem é síndico e responsável pela contratação da empresa, é importante fazer uma cotação entre as principais empresas, para que possa escolher aquela que tenha melhor relação custo benefício.

É de responsabilidade do síndico também, exigir da empresa a licença do órgão responsável, acompanhar o serviço de perto e avisar os moradores que o consumo de água só poderá ser feito de forma normal duas horas após a limpeza.

Ele deve exigir também um relatório da empresa sobre toda a tubulação, principalmente se foi constatado algum problema ou avarias, e este relatório deve ser repassado para todos os condôminos.

Caixa d’água limpa, é sinal de saúde e tranquilidade.

Como saber se existe cupim na minha casa?

Os cupins são bichinhos que apesar de pequenos causam terríveis estragos nos móveis da casa, nos apartamentos e edifícios. O maior perigo está no fato deles trabalharem em silêncio, e em alguns casos quando chegamos a descobrir sua presença, o estrago maior já foi feito.

É bastante comum os cupins se infiltrarem entre azulejos, pois, eles geralmente gostam de lugares úmidos. Por isso, quando começar a procurar, inspecione primeiro os lugares com estas características, que caso estejam começando a proliferar em sua residência, é lá que estarão. No entanto, é importante ficar atento porque existem outros insetos cuja infestação possui as mesmas características, e por isso, é bom saber identificar para tratar da maneira correta.

Tipos de cupins e como agem:

Existem mais de 300 tipos de cupins identificados atualmente, porém, nem todos são adeptos de ambientes urbanos. No entanto, aqueles que são possuem um alto poder de proliferação e se reproduzem de forma fácil e rápida.  Por conta disto, atualmente as construções precisam apresentar certificados de combate eficaz contra estas pestes antes de serem colocadas à venda, o que é uma garantia a mais para quem acabou de comprar um imóvel novo.

No ambiente urbano são 3 os principais tipos de insetos que invadem constantemente as residências. São eles: os cupins de madeira seca, os subterrâneos e os carunchos (coleópteros).

Os cupins de madeira seca são aqueles que invadem os móveis de madeira e começam a se reproduzir dentro dele. Um dos principais alertas de que tem infestação de cupins em sua residência é quando o móvel começa a soltar um pozinho granuloso. Apesar do ataque deste tipo de cupim ser lento, eles podem ainda assim, ocupar a peça inteira e destruí-la por completo, se nada for feito logo no início.

O cupim de madeira seca possui asas, e quando da proximidade da primavera, costumam voar para perto das lâmpadas acesas. Vale lembrar que este é um hábito dos zangões, e não das fêmeas, mas, que serve de alerta, pois, se existem zangões, existem fêmeas e colônias por perto.

Os cupins subterrâneos são uma espécie altamente agressiva e voraz. Habitam o chão e constroem aqueles famosos cupinzeiros gigantes na terra. Como são sensíveis à luz, vivem nas profundezas à procura de alimento que geralmente vem da celulose das árvores e dos restos vegetais.

Este tipo de cupim quando se desenvolve em residências também procuram lugares de madeira, voam para perto das lâmpadas em período de início primaveril como os cupins de madeira seca e, além disso, podem destruir em roupas, couros e até papéis. Dentro deste espécime existe o chamado cupim de concreto, utiliza as falhas, frestas e rachaduras nas paredes e piso em busca de madeira ou celulose de outros objetos.

Os carunchos são os mais comuns, pois, além de se alimentarem de madeira, alimentam-se também de cereais, como arroz e feijão. Costumam colocar seus ovos nas superfícies de madeiras (até 400 por fêmea), e por isso, podem ser identificados mais facilmente.

Quando as larvas nascem, conseguem penetrar na madeira sem deixar rastros e consumir toda a estrutura. Este tipo de besouro pode demorar até 4 anos para passar da fase larval para a adulta, sendo que nesta primeira fase consomem uma quantidade absurda de madeira, destruindo em pouco tempo móveis inteiros. Ao se alimentar, costumam deixar para trás o pozinho da madeira, tipo talco é o principal meio de identificação.

No mais, ao encontrar pequenas galerias de terra construídos na parede ou madeira, saiba que será preciso chamar uma empresa especializada, pois, eles funcionam como caminhos para os cupins trabalhadores.

Está precisando se livrar de cupins em móveis ou paredes? Faça um orçamento conosco! É mais barato do que você pode imaginar, e funciona de verdade.